Quarentena e saúde mental: o que fazer nesse momento

Não há dúvidas que o momento que estamos vivendo em virtude da disseminação da COVID-19 gera um nível muito grande de estresse e ansiedade para todos, pelos mais variados motivos. 

Tanto o isolamento social fruto da quarentena estabelecida em diversos estados do Brasil quanto as incertezas de futuro, podem contribuir para uma ansiedade gigantesca. Já a experiência de uma simples ida ao mercado com todo o esquema de segurança sanitária montado nos estabelecimentos e a figura de todos usando máscaras, pode provocar sintomas de estresse pós-traumático.

Além do mais, temos de lidar com a experiência de uma modificação completa de rotina, pois o que normalmente faríamos antes está impossibilitado e o que está ao nosso alcance ainda tem restrições. Isso pode provocar um estresse psicológico muito grande em muitas pessoas, que podem experimentar sensações e sentimentos até antes não observados.

O fato é que é algo que temos de passar e precisaremos aprender a lidar. A ansiedade e o estresse vão acabar surgindo para todos durante a quarentena. No entanto, existem formas de passarmos por isso de uma forma um pouco mais leve. Para isso, certas atitudes são necessárias.

Veja o que preparamos para que você consiga manter a saúde mental durante o período da quarentena do coronavírus.

Mantenha uma rotina sustentável e saudável

É inegável que a sua rotina não é a mesma. Quem continua a trabalhar fora de casa, está tendo que lidar com restrições de circulação, medidas protetivas e novos hábitos de higiene ao retornar para casa. Quem está trabalhando em home office ou de férias em casa, percebe que a forma como encara tempo pode ter mudado um pouco.

Para qualquer uma das realidades, é necessário que se mantenha uma rotina que priorize a saúde mental. Isso quer dizer que é necessário que você organize o seu tempo com as atividades básicas para esse cuidado: tenha horários para acordar, comer, trabalhar, exercitar-se, divertir-se, socializar e dormir.  Esses são os pilares de uma saúde mental bem equilibrada e devem fazer parte do seu dia a dia.

Isso não quer dizer que você não possa dormir um pouco mais do que antes em alguns dias ou que tudo deve ser feito religiosamente, até mesmo porque a imposição do momento por si só já é estressante, mas que essas atividades e regramentos devem estar presentes em sua rotina.

  • Um sono bem regulado vai ajudar você na manutenção do seu organismo e humor; 
  • Uma alimentação equilibrada vai ser fundamental para a sua imunidade e disposição; 
  • Exercícios físicos vão lhe ajudar no controle da ansiedade; 
  • O contato com os amigos por videochamadas vai ajudar a aplacar o sentimento de isolamento;

Tudo isso é fundamental para uma rotina saudável.

Desligue um pouco a TV e tenha momentos longe do celular

Gastar horas e horas nos noticiários acompanhando todas as informações de casos do novo coronavírus vai prejudicar muito a sua saúde mental, pois contribuirá para o aumento da sua ansiedade. Informar-se é importante, mas limite o tempo de acesso a esse tipo de conteúdo; cerca de 15 minutos ao dia já é o suficiente.

Outra coisa importante a se observar é o apego às redes sociais: por mais que este agora seja o seu principal meio de contato com os seus amigos, o acesso constante a elas não será nada bom para a sua saúde mental durante a quarentena, da mesma forma que também não era antes disso tudo acontecer. Procure atividades dinâmicas com informações relevantes para você dividir o seu tempo.

Você pode estabelecer limites de acesso às redes ou então observar-se: ao pegar o celular para este fim, olhe a hora. Depois de um tempo na rede, olhe a hora de novo e veja quanto tempo você gastou ali, consumindo toneladas de informação que você nem lembra. Tenha equilíbrio.

Como vou diversificar o meu lazer?

Quem está de quarentena há bastante tempo, deve estar se fazendo essa pergunta. Talvez os filmes, livros e atividades que antes pareciam divertidas, agora já não são tão interessantes. Agora, pode ser um bom momento para fazer um exercício de mergulho interior e refletir sobre quais atividades lhe dão prazer.

Experimente isso:

Um dia, deite-se no chão da sala, no gramado do quintal ou até mesmo na sua cama, coloque uma música suave para tocar e comece a pensar nas atividades que mais lhe dão prazer: qual a sensação que você sente quando faz aquilo? Quando você era criança, o que mais gostava de fazer? Agora, pense: que outras atividades podem me gerar esses sentimentos e sensações? Então, tente colocá-las em prática.

Algumas das opções que podemos sugerir é:

  • Fazer um campeonato de jogos de tabuleiro ou cartas com as pessoas do seu lar ou através de videoconferência com o grupo que você gosta.
  • Elaborar um jantar especial para você mesmo, nem que seja pedindo no Delivery, mas monte uma mesa que você mereça e crie um ambiente de luz e música.
  • Procurar atividades que você sempre teve interesse no YouTube e inspirar-se através dos vídeos de milhares de pessoas que compartilham suas paixões.
  • Escrever cartas para pessoas especiais ou gravar mensagens em vídeo para elas.

    Mesmo distante, mantenha contato com pessoas importantes na sua vida

Este é um momento que precisamos muito do apoio de quem mais amamos. Fortalecer os laços de forma saudável e manter os vínculos ajudará você a ter uma rede de apoio para passar por esse quarentena com a sua saúde mental preservada.

Se você está próximo à sua família, procure fortalecer os laços através de atividades que unam todos. Sejam jantares, jogos, filmes ou conversas, tenham momentos de descontração e compartilhamento. Caso a relação com a sua família seja conturbada, aproveite a oportunidade para visualizar os comportamentos que não deseja incorporar em você e quais atitudes estão ao seu alcance para uma possível mudança. Faça disso um momento para introspectar e reflorescer.

Se as pessoas que você tem mais apreço estão distantes, mantenha contato com elas através de videochamadas ou conversas em grupo. A coletividade e solidariedade são imprescindíveis nesse momento.

Não se cobre demais e nem se culpe pelo que não consegue fazer

Uma das angústias que estão sendo muito compartilhadas pelas pessoas é o sentimento de que poderia estar fazendo mais. Muitas pessoas estão chateadas, pois não conseguem produzir e encontrar momentos de satisfação em coisas que antes tinham sentido.

Lembre-se: este é um momento atípico na história da humanidade e que gera muita ansiedade, angústia, estresse e incertezas na maioria das pessoas. É normal que você se sinta incapaz ou desmotivado às vezes. Além do mais, o isolamento promovido pela quarentena, por si só, já pode agravar esse sentimento.

É importante tentar se motivar, mas é igualmente importante saber das suas limitações e dores neste momento. Você é um ser humano.

Estamos juntos e vamos superar isso

Todos estão passando por este momento e cada pessoa possui suas próprias realidades e limitações. Por isso, identificá-las e estar atento às alternativas para preservar a sua saúde mental é tão importante. Mas saiba que todos que chegaram até este texto estão como você: resistindo e procurando alternativas para cuidarem bem de si mesmas, na sua melhor versão. Nisso, estamos juntos.

Deixe uma Resposta