Prevenção do câncer de mama

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) em 2018 e 2019 vão surgir 1 milhão e 200 mil novos casos de câncer. Dentro desta estimativa, entre os três tipos de câncer mais propícios de surgir entre as mulheres estão o câncer de mama, seguido pelo colorretal e colo do útero. A prevenção pode estar nas pontas dos dedos. O autoexame das mamas através do toque é a maneira mais simples para detectar alguma irregularidade e ser for descoberto a tempo tem grandes chances de cura. Porém, muitas mulheres por preconceito e falta de intimidade com o próprio corpo acabam não realizando o autoexame.

O autoexame tem que ser feito mensalmente uma semana após a menstruação. As mulheres que já estão na menopausa podem fazer em qualquer período, podem marcar um dia no mês. Esse autoexame junto com a mamografia, feito anualmente, são as melhores medidas de prevenção. A ultrassonografia mamária pode complementar esses exames em caso de dúvida, principalmente quando a mulher é tem mais idade.Quando a mama começa a envelhecer, as glândulas mamárias regridem e o tecido adiposo aumenta. O acúmulo de exposições ao longo da vida e as próprias alterações biológicas com o envelhecimento aumentam o risco.

Mulheres mais velhas, sobretudo a partir dos 50 anos, são mais propensas a desenvolver a doença e ai precisam estar mais atentas ao exame. O autoexame é simples. Com os dedos esticados, mova-os em torno de cada uma das mamas, verificando se há ou não a presença de caroços e se a espessura se encontra alterada. Coloque a mão abaixo do músculo do grande peitoral na linha axilar e com movimentos circulares, indo em direção à mama, procure por alterações.

Depois, em frente a um espelho e em pé, levante os braços e observe se há diferenças significativas de tamanho ou formato dos seios. Analise também tais características com as mãos na cabeça e, depois, na cintura; flexionando bem os músculos dessa região. Observe também os mamilos e auréolas, verificando alterações em sua espessura ou textura. Aperte-os entre o indicador e polegar, e veja se ocorre a saída de algum fluido.
Aproximadamente 80% dos tumores são descobertos pela própria mulher ao apalpar suas mamas. Porém, um dos fatores que dificultam o tratamento é o estágio avançado em que a doença é descoberta. Por isso é muito importante que mensalmente se faça o autoexame.

Dra Maria Cristina Carvalho – Ginecologista da Clinica Leve Saúde.

Deixe uma Resposta