O que faz o alergologista e para que ele é importante

As alergias atingem cerca de 30% da população brasileira, provocando várias idas aos hospitais, clínicas e postos de saúde por diversas reações que podem ser causadas por variados agentes.

No entanto, muitas dessas pessoas desconhecem o trabalho do alergologista – o médico especializado e treinado para reconhecer e tratar doenças alérgicas de todos os tipos. Por isso, vamos explorar o que faz o alergologista, que doenças ele trata e quais as doenças alérgicas que mais atingem a população.

O que faz o alergologista?

O alergologista, semelhante ao alergista, é o médico especialista em doenças alérgicas. Desse modo, esse profissional é capaz de identificar, diagnosticar e tratar doenças alérgicas dos mais diversos tipos com eficácia.

Quais os principais tipos de doenças alérgicas?

As doenças alérgicas podem atingir diversas partes do corpo e terem diversos graus, sendo mais graves em algumas pessoas e mais brandas em outras. Uma doença que exemplifica bem isso é a rinite alérgica: em algumas pessoas, quando ela se manifesta, podem ocorrer coriza, nariz entupido e algum desconforto. Em outras, vermelhidão nos olhos, inchaço no rosto e coceira intensa no nariz podem aparecer.

No entanto, existem vários tipos de doenças alérgicas, nas seguintes categorias:

  • Dermatológicas: as alergias na pele podem surgir por diversos fatores, desde o uso de substâncias sobre a pele ou até mesmo o contato com animais. Nesses casos, pode ocorrer irritação da pele, formação de bolhas e vermelhidão.
  • Respiratórias: poeira, ácaros, pelos de animais e até mesmo o pólen das flores podem desencadear reações alérgicas respiratórias, que irritam todo o sistema respiratório, dificultando a respiração e provocando tosse.
  • Alimentares: as reações alérgicas causadas por alimentos estão entre as mais graves, pois elas podem levar o paciente à óbito. Geralmente, elas provocam manchas pelo corpo, vômito, fechamento da glote (garganta) e podem provocar um choque anafilático.
  • Oculares: a conjuntivite também pode ser de origem alérgica, que causa irritação nos olhos.

Nesses grupos, as doenças alérgicas mais conhecidas e tratadas pelos alergologistas são: asma, bronquite, sinusite, rinite, otite e dermatite de contato.

Quando procurar um alergologista

Geralmente, a consulta com o alergologista é encaminhada através do clínico geral, que fará o primeiro atendimento em um caso de urgência ou em exame de rotina. 

Quem percebe-se com irritações respiratórias ou problemas de pele causados por alguma ação específica, pode procurar um alergologista para diagnóstico e tratamento, já que este é o médico especializado para ajudar o paciente no caso de doenças alérgicas.

Como são feitos os diagnósticos e tratamentos dessas doenças?

A consulta com o alergologista é semelhante à maioria das outras especialidades, com exceção dos exames e tratamentos requisitados. No começo, o médico conversará com você para tentar identificar a origem da sua alergia, com algumas perguntas simples sobre os sintomas, seu ambiente e histórico familiar de doenças.

Logo após, alguns exames podem ser realizados a fim de se diagnosticar com precisão o tipo de alergia para o tratamento adequado. Exames de sangue ou cutâneos são os mais realizados. Dentre eles, destacam-se:

  • Teste de Prick (teste do antebraço): em uma área do seu antebraço é aplicada uma substância possivelmente alérgica para testar a reação. Caso haja algum tipo de irritação, o médico identificará e tomará as medidas para o tratamento.
  • Teste de alergia nas costas: neste teste, uma espécie de curativo com uma substância possivelmente alérgica é colocado nas costas do paciente. Após 48 horas observa-se se houve reação ou não.

Existem também outros exames e testes disponíveis e específicos que podem ser solicitados pelo  alergologista dependendo do caso.

O tratamento depende de cada tipo de alergia e pode ser através de medicamentos combinados por mudanças em alguns hábitos, seja no ambiente em que o paciente mais passa o tempo, em determinadas substâncias que terá de deixar de usar ou alimentos que deverá evitar.

O trabalho do alergologista é minucioso, tanto no diagnóstico quanto no tratamento e, por isso, o paciente deve seguir as orientações do médico para que a doença alérgica, não atrapalhe a vida do indivíduo de forma significativa. Daí, também a importância de se consultar com o profissional correto, que saberá tratar cada caso com a pontualidade exigida.

Conte com alergologista na Leve Saúde!

A Clínica Leve Saúde oferece para você a especialidade de alergologia com preços acessíveis e atendimento diferenciado. Marque agora mesmo sua consulta, basta clicar aqui.

 

Deixe uma Resposta